Especial Cloud: um apoio para IoT

B2B Magazine

Switch to desktop Register Login

Especial Cloud: um apoio para IoT

 

Telefone, relógio, casa, carro, todos conectados. Esse é o futuro previsto pelos especialistas entusiastas da chamada Internet das Coisas. Muito popular atualmente no setor de Tecnologia da Informação, o conceito promete muitas mudanças e vai demandar preparo e estrutura. Nesse sentido, a flexibilidade da nuvem provavelmente será seu braço direito: é o estabelecimento de elos virtuais, como enxerga Gerardo Wisosky, country manager Brasil do GeneXus International.

 

“A IoT traz um potencial latente de obtenção e transformação de dados em informações úteis. Contudo, tais interações gerarão um volume de dados e informações na rede global nunca antes visto”, explica Flávio Oliveira, diretor de operações da Globalweb Outsourcing. “Atualmente, câmeras, sensores, estão todos conectados à internet. Essas informações são facilmente armazenadas no cloud, que funciona como um agente facilitador deste processo”, completa o country manager da Vocalcom Brasil, Carlos Carlucci.

 

Mais do que inovadoras, essas técnicas representam uma revolução tecnológica que transformará a forma de prestação de serviços, acredita o vice-presidente da Aspect para o Brasil, Laurent Delache. “O desenvolvimento integrado de ambas as soluções é uma realidade que potencializa benefícios, possibilitando identificação, aprimoramento e processamento de algorítimos ainda mais complexos”.

 

Na visão de Carlucci, essa é uma união positiva, principalmente para o ramo corporativo. “As empresas precisam de um modelo computacional mais flexível e adaptável à velocidade das mudanças que ocorrem diariamente no mundo dos negócios, já que a tecnologia tem se tornado cada vez mais presente”, aponta.   

 

Se pararmos para pensar, os dois conceitos já são bastantes presentes no cotidiano. E-mails, aplicativos, softwares online, todos estão sempre ao alcance das mãos – isso quando não cabem em sua palma. Praticamente todos eles são baseados em nuvem, só que despercebidamente. Concomitante, uma mesma ID Apple utilizada em um iPhone, um iPad e um iMac, por exemplo, já possibilita comunicação entre os devices: dispositivos conectados.

 

E, como tudo que envolve inovação, esse elo pode ser sinônimo de estratégia. “Os grandes nomes da indústria de TI já estão direcionando o foco na oferta de mobilidade e na força do trabalho móvel. Com o crescente número de aparelhos conectados, os funcionários poderão ajudar as empresas a se tornarem mais produtivas e competitivas, uma vez que os clientes estarão mais exigentes por uma melhor qualidade nos serviços”, acredita Rogério Costa, CEO da Broadtec.

 

Equipe
Avanços e mudanças trazem, claro, exigências. Para lidar com esse quadro, os especialistas apontam: as empresas precisam de planejamento. Para os profissionais, ter consciência de que esse é um ramo constantemente mutável, que exige preparo, é essencial, conforme vê Eduardo Carvalho, presidente da Alog.

 

Fora isso, criatividade e uma visão multifacetada da TI – desenvolvimento, engenharia, arquitetura, processos – também é diferencial.

 

“A Internet das Coisas vai provocar uma mudança radical no mercado e irá redefinir completamente o estilo de vida e trabalho das pessoas, até mesmo a maneira como as empresas fazem negócios. Será um mundo onde as pessoas estarão totalmente conectadas e interligadas o tempo todo”, finaliza o executivo da Broadtec.

 

*A série cloud da B2B Magazine será publicada todas as sextas, continue acompanhando as discussões sobre o assunto pelo Facebook e Twitter sob a hashtag #EspecialCloud.

 

Leia mais:
Especial Cloud: o que é?
Especial Cloud: o que realmente muda?
Especial Cloud: e a relação com Big Data?

 

Compartilhe:

Submit to FacebookSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
" num_posts="7" width="600">

B2B Magazine 2013 - Todos os direitos reservados.

Top Desktop version