Primeiro congresso latino-americano de smartphones será no Brasil

B2B Magazine

Switch to desktop Register Login

Primeiro congresso latino-americano de smartphones será no Brasil

Primeiro congresso latino-americano de smartphones será no Brasil Reprodução

 

O Brasil ocupa o quarto maior mercado de smartphones do mundo. Além de influenciar o comportamento de seus usuários, o segmento movimenta, anualmente, US$ 1,5 bilhão só com a indústria de aplicativos. Esta cifra é muito maior quando considerados outros negócios, como o mobile commerce, que, no último Natal, faturou R$ 520 milhões. A categoria proporciona inúmeras oportunidades de negócios e as ferramentas para viabilizá-las estarão no Smartphone Congress, o primeiro evento da América Latina a debater o impacto desses dispositivos no comportamento e, principalmente, na forma de fazer negócios.


O evento será promovido pelo Grupo Eletrolar entre os dias 20 e 23 de julho, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. "Reuniremos os principais especialistas com o propósito de debater os melhores negócios do segmento mobile, apresentar tendências e avaliar as oportunidades que esses dispositivos oferecem. É um mercado em que todos têm interesse e ninguém quer ficar de fora", conta Carlos Clur, diretor do grupo.


A pauta é cada vez mais relevante frente aos números do setor. "Os smartphones irão comandar a conectividade; este é um caminho sem volta, tanto que, em 2014, cerca de 55 milhões de aparelhos foram vendidos no Brasil e, este ano, as projeções apontam para quase 65 milhões. Mesmo assim, apenas 36% da população brasileira contam com linhas conectadas aos aparelhos. É um mercado cujas dimensões impressionam pelo tamanho e ineditismo, nunca havíamos nos deparado com algo parecido, por isso a importância de promover esse debate", aponta.


Para o executivo, empresários brasileiros dos mais diversos segmentos precisam se preparar e se antecipar ao impacto que a disseminação da internet ainda irá causar no país. "Somos 200,4 milhões de pessoas, destas, 118 milhões estão conectadas à internet, mas apenas 70 milhões são usuários de smartphones, mesmo existindo 280 milhões de linhas celulares no Brasil. Os brasileiros respondem, aproximadamente, por 1,5% a 2% do total mundial de downloads de aplicativos, somos o 11º país neste ranking global. Temos muitas oportunidades pela frente".


Em um futuro próximo, essas oportunidades serão ainda maiores com a internet das coisas, que já é uma realidade. "O smartphone será, cada vez mais, o eletroeletrônico dominante e comandará o funcionamento da casa inteligente e de tantos outros devices. Hoje já é possível acompanhar as câmeras de segurança instaladas em casa ou no trabalho, a criança no berço, regular a temperatura do ambiente, acionar as luzes e acessar músicas favoritas, entre outras funções", acredita Clur. Diante disso, o executivo alerta que as empresas precisam se preparar para atender as demandas dos usuários e se estruturar para viabilizá-las em negócios.


A programação do Smartphone Congress, com apresentações dos principais especialistas do segmento, será divulgada no início de março. Os palestrantes convidados irão debater o impacto dos smartphones e da mobilidade no comportamento, estilo de vida e organização social; como atuar no mercado de aplicativos, redes sociais e em publicidade móvel; m-commerce; formas de pagamento, segurança e Big Data; além da chegada dos vestíveis e da internet das coisas, tecnologias que só se desenvolveram graças à versão inteligente dos celulares.

 

Leia mais:
Android cresce, mas Apple ainda é líder em tráfego mobile
O mobile aliado à experiência
Você é viciado no seu smartphone?

Compartilhe:

Submit to FacebookSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
" num_posts="7" width="600">

B2B Magazine 2013 - Todos os direitos reservados.

Top Desktop version