Estudo do Facebook analisa as relações familiares de consumo

B2B Magazine

Switch to desktop Register Login

Estudo do Facebook analisa as relações familiares de consumo

Estudo do Facebook analisa as relações familiares de consumo Shutterstock


Hoje, a mobilidade traz a informação para a palma das nossas mãos, e esse acesso está cada dia mais dentro das casas. Para falar sobre como essa democratização impacta a decisão de compra nas famílias, o Facebook publicou o estudo "Meet the Parents".


Nele, dados importantes como o fato da criança exercer uma grande influência nos lares são abordados.  Mesmo sem saber, ela impacta em todas as decisões da família, desde a escolha da viagem de férias, jantares e opções de entretenimento, até a escolha do carro ou em outros hábitos de consumo. Além disso, a criança também impacta no comportamento dos pais como um todo.


Confira os destaques encontrados no estudo:


Informar em vez de importunar
• 59% dos pais dizem que seus filhos têm mais impacto nas decisões de compra do que eles tinham durante o seu crescimento, com suas famílias.


• Cerca de 69% dos pais dizem que compram mais produtos específicos para crianças do que seus pais compravam para eles próprios na mesma fase. A tática de ‘importunar’ os pais para que comprem produtos para seus filhos está sendo substituída pela tática de ‘informar’ — e, em certas categorias, as crianças têm se tornado especialistas.
 
Paternidade é mobilidade
• Mobile é um salva-vidas de conectividade para os pais, que passam mais tempo conectados pelo celular do que pessoas que ainda não têm filhos. Esse comportamento é ainda mais evidente em novos pais — eles passam 1,2 vezes mais tempo no Facebook, por exemplo, do que quem não tem filhos.


• Mães de primeira viagem passam 1,3 vezes mais tempo no Facebook pelo celular do que mulheres que não tem filhos. Em um mundo que pode, às vezes, parecer caótico, o mobile é o meio pelo qual pais e mães consomem informação prontamente. Os dispositivos móveis ajudam os pais a ficar conectados e informados, a registrar e compartilhar momentos importantes dos filhos, e a manter seu senso de identidade.
 
Coloque sua máscara de oxigênio antes de ajudar as crianças
• Pais são, sobretudo, pessoas. Eles estão, cada vez mais, percebendo que, se cuidarem de si mesmos antes, estarão melhores preparados para lidar com suas responsabilidades e pressões diárias, como cuidar das necessidades das suas famílias de uma maneira mais amorosa e disciplinada.


• 42% dos pais dizem que suas famílias estão bem quando eles mesmos estão bem. É por isso que eles asseguram-se de tomar conta de si mesmos para poder tomar conta de suas famílias.

 

*Via Adnews

 

Compartilhe:

Submit to FacebookSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
" num_posts="7" width="600">

B2B Magazine 2013 - Todos os direitos reservados.

Top Desktop version