9 dicas para ter uma postura digital mais segura

B2B Magazine

Switch to desktop Register Login

9 dicas para ter uma postura digital mais segura

9 dicas para ter uma postura digital mais segura Shutterstock


No momento em que discutimos a limitação de planos de dados pelas operadoras de telecom, é preciso refletir também sobre o quanto estamos informados ao ponto de estabelecer uma atitude mais consciente quanto a nossa privacidade. Estar informado pode evitar que nossa liberdade seja cerceada e também permite a tomada de precauções simples, que vão mudando a maneira como empresas e instituições regulatórias enxergam e se relacionam conosco: consumidores e usuários.


Quando você acessa uma conexão gratuita, os riscos relacionados a privacidade das informações trafegadas pelos diferentes serviços/apps utilizados aumentam significativamente e expõem vulnerabilidades sistêmicas, que acabam por deixar usuários e até as empresas extremamente suscetíveis à ataques.


O primeiro passo é entender que “segurança é um processo, não um estado. No ambiente digital, a percepção de segurança desaparece e por isso os processos de gestão de cibersegurança são fundamentais para permitir uma comunicação segura entre os dispositivos e os serviços online. Além dos investimentos por parte das empresas provedoras, é preciso focar esforços nas atitudes dos usuários e na criação de uma cultura de segurança mais ampla, já que é hábito acessar informações corporativas e pessoais do celular, por exemplo”, explica Leonardo Cavallari Militelli, CEO e fundador da iBLISS, consultoria de Segurança Estratégica para Negócios.


A Segurança da Informação se traduz em um conjunto de medidas (gestão) que mantém a confidencialidade, a integridade e a disponibilidade de uma informação, de um serviço ou aplicação. Portanto, no momento em que alguém conecta seu smartphone ou tablet a uma rede wi-fi aberta, um usuário mal intencionado conectado à mesma rede pode capturar todas informações que você está acessando pela internet – as fotos que você está publicando em uma rede social, o conteúdo escrito em mensagens e até a sua senha.


A sua segurança irá depender do conjunto de controles existentes nos pontos em que a informação é transmitida: seu dispositivo, a rede em que está conectado, o serviço que se está utilizando e a forma como o mesmo armazena seus dados.


Em uma rede gratuita, deve-se evitar o acesso à e-mail, transações por internet banking, acesso a sistemas corporativos, preencher formulários que solicitem informações pessoais como CPF, usuário e senha, etc. “Um usuário comum não tem como identificar se uma rede é segura. Essa não é uma tarefa simples e, ainda que a rede seja de uma entidade integra, pode existir o risco de incidente, caso os controles de segurança não estejam adequadamente implantados”, esclarece Flavio Kazuo Shiga, Gerente de Serviços da iBLISS.


9 dicas para adotar uma postura online mais consciente:


1- Evite o uso de dispositivos móveis em redes abertas. A segurança da comunicação de dados por cada um dos aplicativos não pode ser identificada facilmente.


2- Não utilize os serviços de nuvem para informações confidenciais, você não sabe como elas estão sendo armazenadas.


3- Lembre-se de perguntar antes de utilizar um novo serviço ou dar acesso as suas informações a esse serviço: ‘Será que se essa informação for capturada por outra pessoa, vou me sentir constrangido ou terão acesso a algo que eu não quero que acessem?’.
 
4- Instale um aplicativo de localização de seu dispositivo para casos de perda ou roubo. Dessa forma você poderá apagar os dados armazenados se necessário.


5- Tenha cautela ao usar seu dispositivo pessoal para armazenar e ou acessar informações corporativas, isso pode gerar punição da empresa em alguns casos.


6- Desabilite o wireless/bluetooth do seu aparelho quando não utilizado. Essas tecnologias abrem portas para serem exploradas indevidamente.


7- Mantenha seu dispositivo e seus aplicativos atualizados. As atualizações corrigem falhas de segurança conhecidas pelo desenvolvedor do app.


8- Leia as informações de acesso que os aplicativos solicitam ao serem instalados em seu dispositivo e avalie a coerência. Por exemplo: um aplicativo de localização não necessita do acesso aos contatos do seu telefone para indicar o melhor caminho para um destino.


9- Se você perceber que algum dos seus serviços não está funcionando adequadamente em determinada rede, desconecte-se imediatamente.

 

Leia mais:
7 dicas sobre criptografia para garantir sua privacidade online
Os mais novos, os mais velhos e a segurança na internet

 

Compartilhe:

Submit to FacebookSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
" num_posts="7" width="600">

B2B Magazine 2013 - Todos os direitos reservados.

Top Desktop version