8 atletas das Olimpíadas de 2016 que também são empreendedores

B2B Magazine

Switch to desktop Register Login

8 atletas das Olimpíadas de 2016 que também são empreendedores

8 atletas das Olimpíadas de 2016 que também são empreendedores Reprodução


Se você buscar no Google por “empreendedorismo e esporte” irá encontrar dezenas de artigos relacionando às características entre ser vitorioso nos esportes e no mundo dos negócios. E não é difícil imaginar o porquê, já que em ambas as áreas é preciso muito foco e dedicação para obter os resultados desejados.


Neste artigo, vamos unir os dois assuntos e mostrar exemplos de atletas que mesmo focados nos treinos encontraram espaço para vencer (e faturar) também como empreendedores. Tudo isso sem deixar cair a vaga para as Olimpíadas Rio 2016, claro. Confira:


Kyle Lowry
Se você não acompanha a NBA talvez nunca tenha ouvido falar de Kyle Lowry. O jogador do Toronto Raptors também está querendo fazer cestas no mundo dos negócios com a recém-lançada marca de sucos Famjuice, que já é comercializada na internet. Além de gostar muito de sucos, como deu pra perceber, o armador também estará nas Olimpíadas com o time de estrelas dos Estados Unidos.


Carmelo Anthony
Parceiro de Kyle Lowry no time dos Estados Unidos e jogador do New York Knicks, o atleta de 32 anos tem mostrado que gosta de levar a competição além das quadras.


Indo para sua quarta Olimpíada (haja fôlego!) e com duas medalhas de ouro, Carmelo possui um fundo de investimento chamado M7 Tech Partners. Seu intuito é realizar investimentos de risco em empresas que desenvolvem produtos tecnológicos, visando, claro, altos lucros. De bobo esse time não tem nada…


Usain Bolt
SIM! Esse você conhece! Como diria o Faustão, é o inexorável corredor jamaicano recordista (e showman) Usain Bolt. Mesmo que não tenha dividido conosco, meros mortais, seu segredo para ser tão rápido, Bolt fechou em junho deste ano uma parceria com a Soul Electronics para desenvolverem em conjunto uma linha de fones de ouvido especiais. Ao menos poderemos escutar um bom som…


Michael Phelps
Falando em velocidade, outro atleta/empreendedor é o astro das piscinas Michael Phelps. Como todo nadador, ele precisa depilar totalmente o corpo antes das competições para ganhar velocidade na água – e acabou fazendo disso uma oportunidade de negócio.


Para mostrar que ele não perde tempo nem durante o banho, Phelps assinou acordo com a empresa de lâminas de barbear 800razors.com, que vende seus produtos exclusivamente online. Ele será porta-voz e investidor da marca. Fora isso, o nadador também tem acordos com as marcas Under Armour, Aqua Sphere, Omega, Master Spas e Sol Republic Headphones.


Bernardinho
Ok, ele não estará propriamente jogando, mas com tanta energia como treinador, Bernardinho não poderia ficar de fora dessa lista. O ex-atleta de 56 anos, que hoje comanda a nossa vitoriosa seleção masculina de volêi, marca pontos também nos negócios online. Junto com os sócios Robson Catalan e Eduardo Lima, lançou a startup Eduk, plataforma nacional de cursos online que vem ganhando destaque no mundo da educação a distância.


A paixão de Bernardinho por ensinar realmente vai além do esporte. Fora o trabalho como treinador e empreendedor, ele ainda dá palestras e escreve livros motivacionais. Com tantas atividades ao mesmo tempo, ele também poderia lançar uma marca de energéticos.


Serena Williams
Número um do tênis feminino há mais de três anos, Serena Williams mostra cada vez mais que veio ao mundo para fazer sucesso, mesmo! Além de já ter conquistado três medalhas de ouro olímpicas, Serena também estampa a capa de diversas revistas esportivas pelo mundo.


Mesmo com tanto sucesso e treinos pesados, a tenista de 34 anos ainda encontra tempo para empreender. Recentemente, ela assinou um contrato para lançar uma coleção de roupas com o seu nome na loja de inglesa HSN. Com toda certeza, o match point já é dela.


Novak Djokovic
Apesar de não estar 100% confirmado para as Olimpíadas, o sérvio Novak Djokovic é o atual melhor do mundo no tênis masculino e já soma mais de cem milhões de dólares em premiações de torneios. Só para comparar, o brasileiro Guga Kuerten recebeu 14 milhões de dólares ao longo de toda sua carreira.


Mesmo sendo um astro das quadras, ele não para por aí. Djokovic, de 29 anos, tem uma loja online em que vende os mesmos produtos que utiliza nos jogos. Se ele vendesse para o Brasil, com certeza escolheria a Nuvem Shop como plataforma de e-commerce.


Neymar
Esqueça o 7×1. Nessas Olimpíadas, Neymar tem uma nova oportunidade de trazer de volta o brilho da seleção brasileira que, convenhamos, faz teeempo que se perdeu.


O craque da seleção não participou da última Copa América, mas, pelo lado bom, teve mais tempo para administrar seu super e-commerce. Assim como Djokovic, Neymar possui há algum tempo uma loja online para a venda produtos personalizados que vão desde camisetas até adesivos de parede.


*Alejandro Vázquez é cofundador da Nuvem Shop e diretor de atendimento ao cliente

 

 

Compartilhe:

Submit to FacebookSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
" num_posts="7" width="600">

B2B Magazine 2013 - Todos os direitos reservados.

Top Desktop version